ARTE URBANA – ENTREVISTA COM O GRAFFITEIRO RODRIGO MICA

Carioca, 24 anos, extrovertido, é com prazer que apresento aos leitores do Preserve Suas Raízes: Rodrigo Mica.

Começou no graffiti em 2006, profissionalmente em 2008. Faz trabalhos internos, externos, ilustrações e diversos outros ligados não só ao graffiti, mas ao desenho.



Preserve Suas Raízes: -O que o Graffiti significa pra você?

Rodrigo Mica: -Renda, escape, vida.

Preserve Suas Raízes: -Quando você percebeu seu dom artístico?

Rodrigo Mica: Sempre desenhei, desde moleque. Conheci grandes nomes do Xarpi no fim dos anos 90 e início dos 2000, me fascinei pelo spray, mas nunca fui disposição pra subir prédios (risos), aí, por meio de uma Revista, conheci o Graffiti e comecei a pesquisar, estudar e nunca mais parei.

Preserve Suas Raízes: -Qual visão você acha que a sociedade tem desse tipo de arte?

Rodrigo Mica: -No geral, no Rio é bem aceita. Ainda não é o ideal, mas isso acontece com qualquer manifestação artística que busca valor em uma sociedade tão limitada culturalmente. O primeiro passo para tal respeito do graffiti como arte contemporânea que já faz parte da cidade, é o respeito vindo dos Srs. Governantes.


Preserve Suas Raízes: -Existe preconceito entre pixadores e graffiteiros?
Rodrigo Mica: –Acho que não. Conheço Graffiteiros que picham, e vice-versa…
Eu mesmo represento a “V.M/16-22” (sigla de pichação), e com muito orgulho, apenas com o Graffiti.
O que deve haver é respeito, pois ambas são culturas de Rua e merecem ser respeitadas. Graffiteiro que atropela Xarpi atoa, assim como Xarpi que não respeita Graffiti é que é o problema. Acho possível, mas se não puderem caminhar juntas, pelo menos que ambas as partes mantenham o Respeito.
Preserve Suas Raízes: -O que você conquistou através do graffiti?
Rodrigo Mica: -Independência financeira, conhecimento artístico, felicidade e grandes amizades.
Preserve Suas Raízes: -Qual pico foi marcante graffitar? Por que?
Rodrigo Mica: -Um lance que marcou foi a Copa Graffiti, pelo desafio, união e formação de quadrilha que fizemos (risos). -Salve Capitão Criz Silva e toda Z.O.Team!

Preserve Suas Raízes: -O que caracteriza seus desenhos?

Rodrigo Mica: -Não me prendo muito, gosto sempre de inovar, buscar técnicas novas…

Acho que se tem alguma característica das minhas pinturas, são os contrastes legais e algumas caveiras espalhadas por aí (risos).

 

Preserve Suas Raízes: -Playlist pra inspirar a session?

Rodrigo Mica:

1- Bem vindo ao show – Sintese Rap;

2- Penumbra – Sintese e Distúrbio Verbal;

3- Bosque das ilusões – Haikaiss;

4- Crisântemo – Emicida;

5- Numbers On The Boards – Pusha T.

Preserve Suas Raízes: -O que gostaria de falar para a galera que está começando?

Rodrigo Mica: -Dois segredinhos básicos: “Estudo e Respeito.” O resto é o caráter de cada um.


Graffiti que ganhei do Mica.

Preserve Suas Raízes: -Por fim, que recado gostaria de deixar aos leitores do Preserve que se identificaram ou não com sua arte?

Rodrigo Mica: -Vou usar um verso de um Rap do grande Kamau que resume um pouco isso tudo:

“Não sei se tenho razão, mas várias são as razões

são vários os motivos poucas as motivações

tenho grandes sonhos e pequenas ambições

sei que mesmo que seja na melhor das intenções

não aponto soluções, provoco o pensamentos

semeando sugestões, quantizando sentimentos

e momentos da vivência que façam diferença

não marcam sua presença pra ganhar mais audiência

deram a sugestão, segui por empolgação

surgiu a inspiração, hoje é quase obrigação

o que guia minha mão pelo meu bloco sem pauta

foco pro trabalho ser entregue sem falta

pode não ser a resposta que cê queria ouvir

é um pensamento difícil de traduzir

até tento reduzir, mas nesse verso não cabe

eu sei bem o meu porquê, mas e você, sabe?”
>#Mica #Z.O.Team

Clique aqui para conhecer outros trabalhos do Mica, em breve o Preserve trará entrevistas com outros artistas, fiquem ligados, por hoje é só!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *